Inscreva-se na Newsletter

Inscreva-se na nossa Newsletter e receba actualizações e notícias da CJP-CIRP no seu e-mail.




Contador de visitas

mod_vvisit_counterHoje267
mod_vvisit_counterOntem380
mod_vvisit_counterEsta semana2207
mod_vvisit_counterÚltima semana2543
mod_vvisit_counterEste mês1441
mod_vvisit_counterÚltimo mês10594
mod_vvisit_counterTotal831219

Visitantes Online: 5

Login

Dia Mundial da Justiça Social Versão para impressão
Domingo, 20 Fevereiro 2011 00:00

Uma sociedade para todos

Celebra-se neste dia 20 de Fevereiro o Dia Mundial da Justiça Social, que foi aprovado por unanimidade na Assembleia Geral das Nações Unidas em Novembro de 2007. Tem como finalidade que os Estados o aproveitem para promover acções concretas na linha dos objectivos estabelecidos na Cimeira Mundial para o Desenvolvimento Social, que teve lugar em Copenhaga no ano de 1995.

Tem-se em vista criar uma mais justa repartição dos rendimentos e promover um mais eficaz acesso aos recursos existentes através da criação de uma igualdade de oportunidades e sempre no respeito pelos direitos humanos. Um dia para reforçar a convicção da necessidade de erradicar a pobreza, proporcionar trabalho decente e promover o acesso ao bem-estar social. Este será um caminho conducente à realização da justiça para todos.

Retomamos o apelo da Comissão JPIC da USG e UISG e os seus votos de que "todas as pessoas consagradas, homens e mulheres, em todo o mundo, saibam da instituição deste dia Copenhagae se unam para orar pela paz e pela justiça social". Como foi estabelecido na Resolução que instituiu este Dia Mundial os religiosos e as religiosas querem lembrar que os governos se comprometeram em criar um plano de acção para promover a justiça social, a nível nacional, regional , e internacional.

A propósito afirmou o Secretário-Geral das NU: "Aproveitemos, pois, esta oportunidade que o Dia Mundial da Justiça Social nos oferece para renovarmos o nosso compromisso a favor desta causa tão importante e que reconhecemos que, apesar de se terem realizado alaguns progressos, há ainda muito por fazer. A ausência de justiça social, onde quer que seja, constitui uma afronta a todos nós."